domingo, 14 de novembro de 2010

Comer, Orar, Amar - Elizabeth Gilbert




Comer na Itália, Orar na Índia, Amar na Indonésia

Páginas: 373
Edição/reimpressão: 2006
Editor: Bertrand Editora

A minha opinião:

Este livro já estava na minha pilha de livros por ler desde o Verão do ano passado. Este Verão quando soube que iria sair o filme adaptado resolvi lê-lo para depois ver então o filme.

O livro retrata a experiência verídica da autora num ano de viagens para descobrir o seu verdadeiro eu e encontrar a paz e o equilíbrio de que tanto necessitava. Divide-se em três partes, o livro 1 referente à Itália, o livro 2 sobre a Índia e o livro 3 sobre a Indonésia. A autora decidiu fazer estas viagens após ter passado por um processo de divórcio bastante complicado e enquanto lidava com uma profunda depressão.

Durante este ano que ela reservou para si própria, decidiu passar 4 meses em cada um destes países e em cada um explorar uma forma de prazer.

Na Itália, decidiu debruçar-se sobre o prazer de comer e de aprender a falar italiano, uma língua que sempre a fascinou.
Este deve ter sido o livro que mais apetite me deu! A cada descrição de cada belíssimo prato italiano que a autora descobria eu sentia-me a salivar!

Na sua viagem à Índia, a autora buscou o equilíbrio através da oração, da meditação. E, confesso, que também aqui as descrições da autora mexeram comigo, fazendo-me mesmo sentir vontade de experimentar também algumas técnicas de ioga e de meditação.

E, por fim, na Indonésia, para onde parte com a intenção de continuar o seu auto-conhecimento e aperfeiçoamento espiritual, indo atrás de um convite que um curandeiro lhe fez para viver com ele, anos atrás quando lá esteve pela primeira vez, é onde Liz acabará por encontrar o amor...!

No geral achei este livro muito interessante por ser uma história verídica e nos dar a conhecer várias curiosidades sobre cada um destes países (Não fosse eu uma amante de livros que me permitem viajar no sofá!! :D). Gostei principalmente das curiosidades reveladas sobre os costumes e crenças dos habitantes de Bali, na Indonésia, e destas duas em particular:

Sabiam que no Bali, "há apenas quatro nomes que a maioria da população dá aos seus filhos, independentemente do bebé ser rapaz ou rapariga"?! "Os nomes são Wayan, Made, Nyoman e Ketut. Traduzidos, estes nomes significam simplesmente primeiro, segundo, terceiro e quarto, e estão conotados com a ordem do nascimento. Se tiverem um quinto filho, passa a ser conhecido por algo como Wayan segundo."

E, também gostei da ideia por detrás da Meditação dos Quatro Irmãos: "os balineses acreditam que cada um de nós é acompanhado à nascença por quatro irmãos invisíveis, que vêm ao mundo connosco e nos protegem ao longo das nossas vidas. (...) Os irmãos habitam as quatro virtudes que uma pessoa precisa para ter uma vida segura e feliz: a inteligência, a amizade, a força e (adoro esta) a poesia. Os irmãos podem ser invocados em qualquer situação crítica para prestarem assistência. Quando morremos, os quatro espíritos nossos irmãos vêm buscar a nossa alma e levam-na para o céu." Eu, sendo filha única, adorei esta ideia de ter por aí quatro irmãos a olhar por mim! :)

A principio temi que o livro se assemelhasse demasiado a uma espécie de livro de auto-ajuda, por se tratar do relato de viagens que a autora realizou não tanto com o intuito de descobrir esses destinos, mas mais para ir à descoberta de si mesma. No entanto, posso garantir-vos que o livro está longe desse registo, pois, a descrição das actividades e dos momentos por que a protagonista vai passando, interligados com todos as curiosidades que nos dá a conhecer e a explicação de todos os métodos de meditação que foi experimentando ocupam a grande parte deste livro.

Enfim, acho que o livro está bem construído e proporciona uma leitura agradável. O único pormenor que acho que poderia ter sido melhorado é a parte do romance, que acho que poderia ter sido mais aprofundada. De resto, aconselho a todos os que gostam de livros sobre viagens e a todos os que, como eu, não gostam de ver o filme sem antes ter lido o livro.

2 comentários:

  1. Este é mais um de muitos que está aguardar na estante. Vi o filme recentemente e apaixonei-me, tenho a certeza que vou gostar muito do livro e aguardo ansiosamente a oportunidade para o desfolhar. A tua opinião só veio avivar ainda mais a minha vontade de o começar a ler. =)

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  2. Viva! Acabei por "tropeçar" neste louvável blog sobre leitura e, sem querer fazer dele um espaço de promoção própria, gostava de aproveitar para deixar o convite a descobrir o meu recente trabalho "Os Bárbaros" (http://www.fnac.pt/Os-Barbaros-Humberto-Oliveira/a320310) ou até, quem sabe, outras das minhas obras cujo lançamento se encontra para breve. Agradecido,
    Humberto Oliveira (Jimmy David).
    www.wix.com/jimmydavid/wixjimmy

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário! :)